domingo, 12 de fevereiro de 2012

Tornando-se uma pessoa disciplinada


Acredito que essa qualidade, que Getz menciona, seja uma das mais importantes, e acredito ainda que todas as outras qualidades de um homem espiritual, que ele apresenta no livro, A Medida de um Homem Espiritual, depende dessa característica.  Ser uma pessoa disciplinada é uma necessidade em nossa sociedade para conseguirmos chegar mais longe, em busca dos nossos objetivos.
Getz afirma que prefere utilizar essa palavra: “disciplinado”, por três razões; a primeira é que, essa palavra era bastante utilizada na literatura grega antiga e sempre descrevia o homem que era forte e robusto; a segunda razão é que, essa palavra tem o significado original de alguém que tem o poder sobre algo ou alguma coisa; e finalmente a terceira razão que ele utiliza essa palavra é que, Paulo utilizava essa palavra como ilustração atlética para descrever a importância de ser disciplinado na vida cristã. De acordo com Getz, vários estádios gregos foram construídos em importantes cidades do império romano e os autores do Novo Testamento utilizaram as competições e a disciplina dos atletas para ilustrar como deveria ser a disciplina do cristão a fim de ser santo e mais parecido com Jesus Cristo.
A pessoa para se tornar disciplinada precisa de preparação. Não é algo que você faz esporadicamente, mas é algo que você faz repetidas vezes, todos os dias, até alcançar o melhor nível possível.
Para Getz, a disciplina é algo tão importante na vida de um homem espiritual porque o homem é um ser integrado, constituído de três partes, a parte física, a parte psicológica e a parte espiritual. E cada uma dessa partes tem poder de influenciar a outra, de acordo com ele, essas três partes se entrelaçam, pois “Quando não estamos fisicamente bem, isso afeta a nossa vida psicológica e espiritual. Quando não funcionamos bem mental e emocionalmente (nossa dimensão psicológica), isso interfere em nossa vida física e espiritual. Quando estamos fora da vontade de Deus espiritualmente, isso nos afeta física e psicologicamente.” Portanto, precisamos ser disciplinados nessas três áreas, porque uma influencia a outra. Para exemplificar que a parte física exerce influência no espiritual, o autor, cita o exemplo de um estudante de teologia que estava desacreditando da existência de Deus, Getz recomendou que ele descansasse. Feito isso, ele recobrou o juízo e superou o seu problema espiritual. De igual modo, quando estamos com a nossa vida espiritual sintonizada com Deus, isso tem influência sobre a nossa saúde física e psicológica.
O autor afirma que a maior recompensa de uma vida disciplinada será na vida futura, ou seja, o modo de vida que levamos aqui tem implicações na vida futura.  No entanto, a corrida em si é um verdadeiro treinamento e aprendizado. Quanto mais diligentemente nós corrermos mais amadurecido e forte nós nos tornaremos na fé cristã. A melhor performance vem com a disciplina. Getz cita o exemplo de um zagueiro do Dallas Cowboys que havia se destacado como um dos melhores zagueiros da temporada, a razão do sucesso dele, afirma Getz, era porque ele era um zagueiro disciplinado. Os disciplinados, sempre dão uma volta a mais que a grande maioria, eles sempre vão adiante, mais longe. Não importa quanto tempo o atleta esteja nessa jornada, se ele quer alcançar a excelência, ele tem que ter a consciência de que precisa aprender mais, precisa treinar mais, e para isso é necessário ser disciplinado.
Outra atitude que um atleta precisa ter para ser bem sucedido é desembaraçar-se de todo peso. O atleta para ser um vencedor disciplinado precisa jogar todo o empecilho para fora. Getz afirma que toda a pessoa que tem excesso de peso tem dificuldades para competir e, portanto tem que se livrar do excesso de peso para competir melhor e ir mais longe. O atleta cristão também tem um excesso de peso que o atrapalha de ir mais longe, esse excesso chama-se pecado. Para alcançar a melhor performance o cristão deve livrar-se do pecado.
Para finalizar, o autor menciona a importância de estarmos com os olhos sempre direcionados ao prêmio. Fitando os olhos em Jesus o autor e consumador da nossa fé. Durante a nossa jornada, precisamos estar com os olhos em Jesus, até que chegue aquele dia em que o veremos face a face e seremos como ele é. Jesus é o modelo perfeito, quem mantiver os olhos nele, terá motivação suficiente e disciplina para conseguir chegar à linha de chegada.
Finalmente, precisamos de preparação, e a própria corrida já é uma preparação, junto com o manual da corrida, a Bíblia, seremos vitoriosos e conseguiremos alcançar a linha de chegada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário